APCADEC SÓCIOS BOLSA DE EMPREGO NOTÍCIAS CONTACTOS LINKS [English Version]

Isabel Santos
Membro da Direção APCADEC
Linkedin

Como vê o Procurement nas Organizações?

Para obter resultados efetivos e de médio prazo, o Procurement tem de ser visto como uma área estratégica nas Organizações. Para que tal aconteça é fundamental que esteja próximo do negócio e tenha capacidade para compreender os vários Stakeholders – clientes internos, fornecedores, reguladores. Objetivo final: encontrar soluções win-win.

O Procurement tem que ser visto pela Organização como um Parceiro, que conhece o mercado (fornecedores, especificidades e alternativas) e que em articulação com os vários Stakeholders define a melhor estratégia de abordagem ao mercado. Só um trabalho de equipa permitirá potenciar os resultados dos processos negociais, que se traduzirão em resultados visíveis na conta de exploração das empresas e na eficácia das soluções adotadas. Estudos revelam que a performance das Organizações é superior face à do seus peers, quando o responsável pelo Procurement é um quadro de 1ª. linha, em tudo semelhante a um responsável de Vendas ou de I&D.

A visão do Procurement enquanto área que "dá um apertãozinho final nos fornecedores" tem os dias contados. Esta abordagem pelo preço não se traduz em verdadeiro valor para as empresas, pois na maioria dos casos, os fornecedores conhecendo a técnica, inflacionam o preço inicial para depois poder descontar o "apertão".

Como podemos evoluir da visão "apertão" para uma visão estratégica?

Para as Organizações assumirem que o Procurement é um parceiro estratégico, é fundamental:

(i) Empowerment da Gestão de Topo;
(ii) Conhecimento do mercado;
(iii) Capacidade de diálogo com os clientes internos;
(iv) Equipa com skills adequados;
(v) Ferramentas de suporte ao processo, assentes em dados fiáveis e que incorporem as novas tecnologias (tais como RPA - automação de processos de robótica; IA-Inteligência Artificial, entre outros).

"Empowerment da Gestão de Topo", pode concretizar um pouco melhor?

Obviamente que este empowerment tem que estar visível para toda a Organização e nesse sentido o Procurement deverá ser uma estrutura de 1ª. linha. No entanto isso não basta pois este empowerment só se tornará efetivo se o Procurement conseguir conquistar os clientes internos, mostrando-lhes em cada processo negocial que conhece o mercado, que encontra soluções para os problemas e que atinge resultados, mantendo, e muitas vezes reforçando a qualidade do produto/serviço a adquirir. Sem este trabalho de relação que tem que ser feito em contínuo por todos os elementos da equipa de Procurement, sem exceção, o empowerment não será sólido e acima de tudo não gerará os resultados que maximizam o valor económico para a Organização.

Para estarmos neste nível é fundamental ter equipas com os skills adequados e para isso há que formá-las em permanência. Pensarmos que as equipas de Procurement não necessitam de formação porque "até estão a gerar resultados", é também uma visão do passado. Considero a formação como um pilar fundamental para a aquisição de conhecimento/skills das equipas de Procurement. Esta também é a visão da Direção da APCADEC e nesse sentido temos vindo a desenvolver trabalho nessa área, quer através da realização de um conjunto de ações de formação (webinars) quer do estabelecimento de parcerias com as melhores escolas de negócios quer a nível nacional quer internacional, e estamos a trabalhar para a breve trecho trazermos novidades sobre esta matéria.

Quando se fala cada vez mais em soluções sustentáveis, qual o impacto na área de Procurement deste novo paradigma?

Cada vez mais os consumidores exigem que as Organizações assumam estratégias de responsabilidade social e de sustentabilidade eficazes e nesse sentido, o Procurement, enquanto parceiro de negócio, tem que estar preparado para dar resposta a mais este desafio. Desafio, que está a ser levado a sério por muitas empresas em Portugal. Para mostrar o que já se faz e o que se poderá fazer vamos promover em maio um webinar onde iremos discutir o papel das compras na economia sustentável, reservem na vossa agenda – 6 de maio.



« Voltar

© APCADEC - Associação Portuguesa de Compras e Aprovisionamento | fundada em 1964